Menu
Cart 0

The Mass: Sacrifice or Sacrilege? (Portuguese)

  • 4500

PrintMyTract.com logoNOTE: This item is custom-printed to order (click for more details).

This tract is from our print-on-demand library, and is not kept in stock. Select the options below, and we will custom-print a batch just for you. Because this item is custom-printed, you can add your custom imprint to the back page at no extra cost.

Click here for more information about PrintMyTract.com.

Printing Time
Tract Quantity
Add Your Custom Imprint (click for more details)

 


  • SKU:
  • Full Text: Read full text below
  • Format: Folded Tract
  • Paper: Gloss Text
  • Size: 3.5 inches x 5.5 inches
  • Pages: 6
  • Estimated shipping date: Thursday, December 29 (Click for more details)

The full text of this tract is shown below in the version.

Diferenças entre a Ceia do Senhor e a Missa Católica

A explicação completa dada no Novo Testamento em que nosso Senhor instituiu a ordenança da Ceia do Senhor é encontrada em Mateus 26.26-29, Marcos 14.23-25, Lucas 22.19,20 e 1 Coríntios 11 .23-25. Vamos comparar agora o que O Senhor Jesus fez e disse, com o que o padre diz e faz quando celebra a missa.

1. Jesus Cristo falou em voz alta e distinta, para que os discípulos pudessem ouvir. Mas os padres murmuram num sussurro secreto e baixo, as quais são chamadas as palavras da consagração, para que poucos presentes possam ouvir ou entender o que ele diz.

2. Jesus Cristo disse: “Este cálice é o novo testamento no meu sangue.” Mas o padre diz que Ele disse: “Este é o cálice do meu sangue do novo e eterno testamento, mistério da fé”, que não é verdade, como podemos aprender com as frases acima, citadas das Escrituras.

3. Jesus Cristo partiu o pão, antes que Ele pronunciou as palavras, este é meu corpo, as quais os católicos chamam as palavras de consagração, e em virtude do qual eles dizem que o pão é transformado no Corpo de Cristo. Mas o padre pronuncia estas palavras primeiro, e depois lida com a hóstia, para fazer as pessoas pensarem que ele quebra o corpo de Cristo, de modo que se a pronunciar as palavras da consagração é que muda o pão em corpo de Cristo, o pão que nosso Senhor quebrou não foi alterado e, portanto, era uma coisa diferente da hóstia.

4. Jesus Cristo colocou o pão nas mãos dos discípulos. Mas o padre coloca a hóstia na boca de cada comungante.

5. Jesus Cristo deu aos seus discípulos um copo de vinho, dizendo: Bebei dele todos. São Paulo disse aos Coríntios “Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice. Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha.” – Vs 28 e 26, de modo que é tão claro quanto possível que todos os presentes beberam, assim como comeram. Mas só o padre bebe o vinho e só os leigos comem a bolacha.

6. Jesus Cristo deu aos discípulos o que a Escritura chama de pão, e o que estava no cálice Ele chamou de vinho, ou o fruto da videira. Mas o padre na missa dá ao povo o que ele diz não é pão, mas o corpo de Cristo e bebe-se o que ele diz não é vinho, mas o sangue de Cristo.

7. Jesus Cristo não elevou o pão nem o vinho. Mas o sacerdote levanta a hóstia e o povo a adora.

8. Jesus Cristo não falou de qualquer sacrifício a ser oferecido a Deus nessa ordenança que Ele, então, instituiu, mas o padre diz que oferece na missa o Corpo de Cristo como um sacrifício pelos pecados dos vivos e dos mortos.

9. Jesus Cristo não orou pelos mortos. Mas o padre reza por aqueles que “dormem o sono da paz.” Agora esta oração deve ter sido adicionada à missa antes que o purgatório foi inventado, porque se uma alma está atormentada no fogo do purgatório, não pode ter o sono da paz, e se ela está no céu, não tem necessidade de orações.

10. Jesus Cristo não disse nada de santos nem anjos. Mas o padre menciona ambos, abençoando o incenso através de Miguel Arcanjo, e pedindo que Deus mande um anjo para levar a hóstia consagrada ao Céu.

11. Jesus Cristo disse: “Fazei isto em memória de mim.” Mas o padre diz: “comunicar em primeiro lugar, a lembrança de Maria gloriosa sempre virgem”.

12. Jesus Cristo instituiu essa ordenança, como uma lembrança de sua morte e sofrimento, em que a remissão do pecado é concedida àqueles que crêem no Seu Nome. Mas o padre reza a missa com a finalidade de obter de Deus alguma bênção temporal, como a cura de uma pessoa doente, ou de gado doente, preservação das plantas de geada ou praga, e da Missa de St. Giles, de São Francisco , Santa Catarina, e outros. Há também missas altos e missas baixos, grandes missas e missas pequenas, missas diárias, missas episcopais, missas em branco, em verde, em violeta, e em todas as outras cores.

13. Jesus Cristo instituiu a ordenança depois da ceia. Mas o padre diz que está de jejum na missa.

14. Jesus Cristo não diz nada sobre a cruz em que Ele ia morrer. Mas o padre, na missa da Sexta Feira Santa, que é chamada a Missa Presantificada, diz ao povo: “Eis a madeira da cruz, vinde, adoremos”. E um hino cantado no dia contém estas palavras: “Nós adoramos a tua cruz, ó Senhor.” E por falar na cruz, eles dizem, “Cruz Fiel, nobre apenas entre as árvores.”

15. Jesus Cristo não mandou o pão a ser levado em procissão, nem diz o que era para ser feito com as migalhas. Mas o padre leva o pão em procissão, em todos os lugares onde a religião católica romana está estabelecida. Não há um cânone na sua Igreja, para dizer o que deve ser feito quando um rato come ou morde o “corpo de Cristo,” ou para ensinar o que deve ser feito quando está perdido, ou levado pelo vento, outro manda o padre engolir uma mosca ou aranha se cair no copo, a menos que transforma o estômago, e que se haver congelamento do sangue, para enrolar o cálice em panos quentes. Mas o mais notável é a que determina que se o padre passar mal e vomitar ele deve separar as partes do cálice do resto do vômito e engolir de novo! Quem pode acreditar que coisas assim tão absurdas e nojentas podem ser derivadas do simples relato do Novo Testamento?

Aqui estão quinze elementos em que a celebração da Missa contradiz a instituição da Ceia do Senhor, Jesus Cristo. É fácil de ver que a Igreja de Roma tem, sem qualquer autoridade da Escritura, alterado algumas coisas, deixado de fora algumas coisas, e acrescentado outras coisas, de modo a tornar a missa bastante diferente da ordenança da Ceia do Senhor. Assim, nenhum católico jamais recebe a Ceia do Senhor corretamente. Ele nunca comemorou o derramamento do sangue de Cristo, para remissão dos pecados, pois ele nunca bebeu do copo. Ele nunca comemorou Cristo neste decreto, pois ele é ensinado para comemorar a Virgem Maria e a missa que frequenta não é fundada sobre as Escrituras, mas sobre os comandos de uma falsa igreja cristã. Lembramos a todos os católicos romanos que Cristo disse: “Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens” - (Mateus 15.9).

Convidamos você a ser convertido ao verdadeiro Cristo da Bíblia, que nunca muda. Ele é o mesmo ontem, hoje e sempre. Confie nEle como seu Senhor e Salvador todo-suficiente de sua vida, e seja salvo do inferno, e purificado do pecado pelo Seu sangue. Em seguida, se une com uma igreja fundamentalista e protestante e que ensina a Bíblia em sua comunidade. —Rev. Alex O. Dunlap

“E assim todo sacerdote aparece cada dia ... oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar os pecados.” (Hebreus 10:11)

Back to top of page


Related Products