Menu
Cart 0

I Searched For Peace And Found It In Christ (Portuguese)

  • 4500

PrintMyTract.com logoNOTE: This item is custom-printed to order (click for more details).

This tract is from our print-on-demand library, and is not kept in stock. Select the options below, and we will custom-print a batch just for you. Because this item is custom-printed, you can add your custom imprint to the back page at no extra cost.

Click here for more information about PrintMyTract.com.

Printing Time
Tract Quantity
Add Your Custom Imprint (click for more details)

 


  • SKU:
  • Full Text: Read full text below
  • Format: Folded Tract
  • Paper: Gloss Text
  • Size: 3.5 inches x 5.5 inches
  • Pages: 6
  • Estimated shipping date: Tuesday, October 18 (Click for more details)

The full text of this tract is shown below in the version.

“E buscar-me-eis; e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.” (Jeremias 29.13)

Nasci numa família Católica e estudei numa escola da Igreja. Minha mãe era uma Católica devota e ensinou seus quatro filhos no caminho que ela achou certo. Eu fui ensinada que a Igreja Católica era a igreja verdadeira e que ir para outra igreja levaria à condenação eterna. Através deste ensinamento o povo Católico vive sob o poder da Igreja, um poder fortalecido pelo medo.

Quando me formei do ensino médio, me tornei mais independente e rebelde do que nunca. Saí de casa com 19 anos, com a vontade de nunca mas ver meus pais; mas voltei depois de 10 meses, traumatizada pela vida noturna e devassa. Depois de um mês em casa, e ainda não me dando bem com meus pais por causa da minha natureza rebelde e orgulhosa, chegou em nossa cidade um grupo de músicos humanistas e começaram um movimento. Todo esse tempo tinha procurado algo para encher o vácuo que senti dentro de mim. Me juntei a esse novo movimento pensando, “Essa é a resposta!” O movimento se baseou na ideia que através de mudar o coração do homem e fazer boas obras, o mundo seria transformado. Depois de um ano me senti desiludida com o grupo e descobri que era difícil demais, e de fato, impossível, para qualquer pessoa mudar seu próprio coração. “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” (Jeremias 17.9)

Resolvi me mudar para Baltimore para morar com minha irmã mais nova. Parei totalmente de participar da Missa. Trabalhei de tempo integral num banco. Foi no emprego que uma amiga me introduziu à maconha. Experimentei com outras drogas e pílulas. Me tornei tão inquieta que deixei meu emprego e saí da cidade, com contas ainda para pagar. Tudo o que tinha comigo eram as roupas que estava usando. Comecei a vaguear de um grupo de hippies para outro. Finalmente cheguei à cidade de Nova Iorque. Resolvi tentar voltar para o caminho certo, mas precisava de dinheiro – porém comecei a ganhá-lo de forma desonesta. Mas isso também não deu certo porque estava gastando mais rápido do que ganhava. Depois de um tempo conheci um novo amigo, que junto com sua mãe, me ajudou a deixar as drogas e encontrar emprego como recepcionista num escritório. Ele também comprou roupas decentes para mim. Nesta altura vivia muito confusa, com um passado miserável, um futuro nada brilhante e um presente bastante solitário. Não tinha nenhum amigo íntimo com quem podia conversar e tinha vergonha demais para encarar meus pais. Por fora as pessoas viram um sorriso superficial para comprimentá-las toda manhã mas eu sabia que por dentro tinha chegado ao final da minha jornada.

Uma manhã uma moça entrou no escritório onde trabalhei. Ela estava trabalhando lá de forma temporária. Percebi o brilho nos olhos dela e uma salubridade na aparência dela – algo que sabia que não possuia. Ela me deu um folheto evangelístico que li quando sabia que ninguém estava olhando. A parte deste folheto que falou mais para mim foi assim: “Quando você chegar ao final da sua jornada e sua mente está cheia de problemas e não resta nada a não ser lamentar, volte-se para Jesus, pois é Ele que precisa encontrar.” Fiquei curiosa do que tudo isso significava e na hora do almoço, fui conversar com ela. Ela começou a me dar seu testemunho de como chegou a conhecer Jesus como seu Salvador pessoal. Falou de como Jesus é a alegria da vida! Depois ela disse, “Você sabia que ‘a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes’?” (Hebreus 4.12). Pedi para me contar mais e ela me convidou para um estudo bíblico naquela mesma noite. Foi então que ouvi o plano completo de Deus para salvação, segundo a Bíblia, pela primeira vez na minha vida. “...que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (1 Coríntios 15.3, 4) e que Ele fez o sacrifício perfeito para nossos pecados. Eu entendi e acreditei em tudo o que ouvi naquela noite. Senti uma grande convicção por causa de meus pecados. A Bíblia diz, “Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só... Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Romanos 3.10-12, 5.8)

Quando saimos do estudo naquela noite, minha nova amiga crente, Eileen Frey, me deixou em casa e entregou outro folheto entitulado “Onde VOCÊ vai passar a eternidade?” Ela me perguntou, “Se você morresse hoje você tem a certeza que iria ao céu?” Eu comecei a pensar sobre tudo que aprendi e naquela mesma noite recebi o Senhor Jesus Cristo em meu coração. Naquele instante o peso do pecado saiu. Me arrependi de minha vida velha e os caminhos que tinha traçado e dei minha vida a Cristo. “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2 Coríntios 5.17). Nas próximas semanas muitas dúvidas encheram minha cabeça. Mas, continuei frequentando os estudos bíblicos com minha nova amiga. Sem saber onde começar na leitura da Bíblia, escolhi passagens aleitoriamente para ler. Mas a Palavra de Deus me deu a certeza que estava salva. “Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo;... Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;” (Romanos 5.1, João 1.12).

A Bíblia diz que somos todos pecadores. “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Romanos 3.23) Não existem obras boas, penitência, novenas ou justiça humana suficientes para nos levar ao céu. “Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades como um vento nos arrebatam” (Isaías 64.6). “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie;” (Efésios 2.8, 9). A Igreja não pode salvar. Também não pode ser salvo através de fé em seu padre, pastor ou rabino. “Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo;” (Colossenses 2.8).

Tenho experimentado que Jesus Cristo realmente é a alegria da vida. Entreguei minha vida a Ele e em falar de Sua graça salvadora. Por que você não faz a mesma coisa? Faça-a hoje mesmo! Receba Jesus como seu Salvador pessoal. — E. Key Davila

Back to top of page


Related Products